Image Hosted by ImageShack.us

16.4.06

"A orquestra é meu piano"

MÚSICA

Os mesmos dedos que dançavam pelas teclas do piano com a aptidão que levou o New York Times a considerá-los uns dos mais habilidosos do século XX, em 1982, hoje desfilam sozinhos no ar, regendo os acordes de instrumentos de sopro e cordas. A história do ex-pianista e maestro João Carlos Martins é exemplo nítido de que a vontade humana não conhece limites: depois de uma carreira internacional promissora como pianista, o músico se viu obrigado a interrompê-la devido a problemas com os movimentos de ambas as mãos. Oprimido por se afastar da música, certa noite sonhou que o maestro Eleazar de Carvalho o convidava para reger. Em seguida, acordou suado, ligou para Júlio Medaglia e pediu para aprender a ser maestro.

Desde então, mergulhado na rígida jornada de estudos de partituras, deu o sangue até sentir-se seguro para formar, em 2004, a Bachiana Chamber Orchestra, originada por alguns dos melhores instrumentistas brasileiros, selecionados entre as principais orquestras nacionais. O nome Bachiana é uma explícita homenagem ao alemão Johann Sebastian Bach e ao brasileiro Heitor Villa Lobos, compositores que fazem jus ao percurso do regente, aclamado pela crítica internacional como maior intérprete de Bach desde que gravou CDs com sua obra. A orquestra já percorreu as principais capitais do Brasil, além de participar de turnês internacionais na Argentina e EUA, inclusive no Carnage Hall (Nova York), teatro que consagrou Martins mundialmente como pianista.

Pelos mesmos motivos que o impediram de tocar piano, hoje o maestro coloca dezenas de instrumentos em harmonia sem a ajuda da tradicional batuta. Em pleno palco, somente com as mãos e com uma expressividade quase sobre-humana – uma verdadeira ginástica de amor pela música – o regente traduz com o corpo o veludo das notas de Bach. “A orquestra é meu piano”, confessou certa vez, ciente de dominar a impressionante capacidade de adaptação dada às espécies pela mãe natureza. Dos assentos de um teatro onde a Bachiana se apresenta, é possível perceber não apenas o virtuosismo na interpretação de um dos maiores compositores da história, como também a disciplina e paixão dos integrantes em busca da tão almejada excelência musical.

Bachiana em São João da Boa Vista (SP)


Nos bastidores, João Carlos Martins estuda mentalmente as partituras do repertório previsto para a próxima apresentação – autores do período barroco ao moderno, entre eles Bach, Mozart, Bhrams e Villa Lobos. Impossibilitado de manipular os manuscritos durante os espetáculos, ele dirige todos os concertos de cabeça. E o resultado é, além de um maestro preocupado com a perfeição técnica, um representante incomum da emoção humana. O objetivo não é modesto: colocar a orquestra nos patamares das mais reconhecidas do globo, aos moldes da Osesp (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo), regida pelo maestro John Neschiling e financiada por recursos públicos.

Já neste caminho, um dos êxitos da Bachiana é obter recursos totalmente privados em um país que classifica a cultura como última das prioridades. Mas superado este desafio, ainda resta o mais árduo de todos: possibilitar que a música clássica de qualidade seja um privilégio coletivo, e não apenas de uma seleta elite cultural. Um consolo para o impasse, no entanto, pode ser extraído do esforço de vida de Martins, cuja conseqüência é um sucesso visivelmente sonoro.

Tais Laporta

3 Comments:

Anonymous Hernandes Aguiar said...

Que bacana... Taís. Faz pouco mais ou pouco menos de 1 mês que conheci o ArteFato e já não consigo viver sem ele. Espero que vocês prossigam alimentando o deserto cultural da minha alma.

7:42 PM  
Blogger Mar said...

A história de vida de João Carlos Martins é digamos... angelical. Ele ouviu a voz interior ou cósmico, e seguiu as instruções. É gente que faz a diferença, assim como fazem a diferença pessoas que relatam esse tipo de história. Parabéns Thaís.

5:33 AM  
Anonymous Lucas Chagas said...

Gostei desses textos, já coloquei o site no meu "Favoritos".
Abraço.

8:41 PM  

Postar um comentário

<< Home

CounterData.com

email hotsing
email hotsing Counter